segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Criaturas Aladas


E a sinfonia da manhã é o som de asas batendo pela janela,
Como o dia fugindo da chuva fria a procura de algum abrigo;

E o meu piano é uma árvore que vai perdendo em notas suas folhas,
Partituras que escrevo cantadas pelo vento e caladas pelo silêncio;

Cintilantes asas cortam o céu enquanto a esfera azul quebra-se de seus olhos...

E me chamaram de anjo...

Cintilantes asas cortam o céu enquanto voam para longe dos meus dedos...

E me chamaram de anjo...

Foram embora às asas e o pensamento escorreu como a chuva no telhado,
O chão molhado e o som quebrado acompanhando a música em seu próprio tempo...

E me chamaram de anjo...

Quando me deram todo o céu e eu vi todas as direções sem ter onde pousar e ficar...

Cintilantes asas cortaram o céu e foi exatamente ali que elas me deixaram...

Autor: Tom Aiko

ps: E escrevi mais uma partitura para piano o/

Um comentário:

  1. bah, é incrivel como eu não consigo fazer um comentário mesmo eu entendendo o que leio ou não, eu simplesmente acabo sentindo uma emoção quando leio, caso eu goste, e realmente senti uma certa emoção pelo que tu escreveu, parabéns. Um comentário sem utilidade, acho piano um instrumento estupendo.

    ResponderExcluir